16 de abril de 2017

Feliz Páscoa!


O Sintepp, Sub Sede de Parauapebas deseja a todos os seus filiados, profissionais da educação e suas Famílias uma Feliz Páscoa.

Renovação e Resistência!

Que acima de tudo esse momento renove nossas energias para as batalhas que estão por vir, pelas lutas que estarão a serem travadas em tempos tão difíceis.

Uma Feliz Páscoa a todos.

5 de abril de 2017

PROFESSORES DO ESTADO NÃO ACEITAM AMEAÇAS DO GOVERNO DO ESTADO E MANTÉM GREVE

AO INVÉS DE TRAZER SOLUÇÕES PARA O FIM DA GREVE, A SEDUC VEM À PARAUAPEBAS AMEAÇAR OS EDUCADORES
Assembleia  no dia 04/04/2017, educadores da rede estadual decidiram manter a greve
Não é de hoje que os educadores e estudantes reclamam a falta de assistência educacional por parte do Governo do Estado que levou a educação pública do Pará ao abandono total. Falta o básico do básico nas escolas públicas: carteiras, merenda e transporte para atender os estudantes. Os prédios onde funciona o ensino médio estão em péssimas condições, razões justíssimas que motivou a greve na rede estadual de ensino, pois nem os educadores e muito menos os alunos aguentam mais o descaso da SEDUC com a escola pública em nosso município.
É lamentável que depois de 4 horas de reunião com representantes do estado, não tenhamos chegado a um denominador comum. A única alternativa que a SEDUC e SEAD tem para os estudantes e educadores é cortar o ponto dos professores. Isso não é negociação é punição!
Diante de tamanho abuso de poder, o SINTEPP informa que a greve foi mantida na Assembleia do dia 04/04/2017 e convoca a categoria de educadores para resistência e fortalecimento da nossa greve até que o governo reveja a sua posição autoritária.
Mais do que nunca precisamos da união e força da categoria para cobrar do governo Jatene mais respeito com a educação.
O SINTEPP repudia veemente a postura inimiga da diretora da 4 Ure e das diretoras das escolas estaduais Eduardo Angelim, Irmã Dulce e Luis Magno que estão desrespeitando o nosso movimento que é legítimo e justo.
Não vamos nos intimidar com ameaças. Lutar sempre! 
Ousar lutar, ousar vencer!
Parauapebas/PA, 04 de abril de 2017.
Raimundo Moura
Coord. Geral SINTEPP
Parauapebas.

29 de março de 2017

PARAUAPEBAS CONTRA AS REFORMAS DE TEMER. 31 DE MARÇO TEM MAIS, BORA LÁ!!!

O SINTEPP - Subsede Parauapebas, agradece a participação dos trabalhadores e trabalhadoras em educação, dos estudantes, das pastorais sociais da igreja católica e da comunidade em geral, no ato do dia 28/03/2017, contra as reformas da previdência e trabalhista, que pretende acabar com o direito de aposentadoria e trabalhistas do povo brasileiro.
Nessa mesma oportunidade, a Coordenação Geral do SINTEPP - Subsede Parauapebas, convida todos os trabalhadores e trabalhadoras em geral, para mais uma Paralisação Nacional que acontecerá no dia 31/03/2017, sexta feria, na Praça do Cidadania, Bairro Rio Verde, a partir das 8 horas.
O SINTEPP ressalta que neste dia 31, a rede municipal de ensino terá as suas atividades paralisadas e a rede estadual continuará a sua Greve Específica, fortalecendo desta forma o calendário da Greve Naiconal.





CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, TRABALHISTA E DO ENSINO MÉDIO!

CUMPRIMENTO DO PISO SALARIAL PELO GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ!

MAIS AVANÇOS NAS MESAS DE NEGOCIAÇÕES COM O GOVERNO!

PAGAMENTO DAS RECISÕES DOS TRABALHADORES DEMITIDOS EM 2016!

MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO E DE ENSINO!



27 de março de 2017

ATO CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, 28/03 TEM MAIS! BORA LÁ!


Amanhã, dia 28/03/2017 será votado em primeiro turno a REFORMA DA PREVIDÊNCIA que a exemplo da REFORMA TRABALHISTA, retira direitos dos trabalhadores. Em Parauapebas a rede estadual de ensino aderiu a GREVE NACIONAL desde o dia 15/03/2017 por melhores condições de ensino e de trabalho e contra as reformas trabalhistas, previdenciárias e do ensino médio. Na próxima terça feira, dia, 28, o SINTEPP realizará mais um ato contra os pacotes de maldades do governo golpista de Michel Temer a partir das 8 horas na Praça da Cidadania.
A proposta de reforma da Previdência e da Assistência enviada pelo Executivo ao Congresso Nacional, na forma da PEC 287 (Proposta de Emenda Constitucional nº 287), tem entre os propósitos a correção de “distorções e inconsistências do atual modelo”, criando regras únicas de acesso à aposentadoria para todos os trabalhadores. Em outras palavras, a proposta pretende acabar com o princípio da solidariedade social, que está presente na concepção de Previdência desde a promulgação da Constituição Federal (CF) de 1988 e que busca dar tratamento diferenciado a segmentos populacionais com condições desiguais de inserção no mercado de trabalho. Se essa estratégia de uniformização for aprovada, as mulheres, em particular, serão muito penalizadas. Com as novas regras, elas teriam que atender aos mesmos critérios fixados para os homens e passariam a ter direito de acesso à aposentadoria somente aos 65 anos de idade, desde que completassem 25 anos de contribuição, pelo menos. Ou seja, as mulheres seriam afetadas tanto pela elevação da idade mínima quanto pelo aumento do tempo mínimo de contribuição e, mais ainda, pela combinação desses dois novos requisitos. Além disso, o requisito de idade mínima valeria independentemente do fato de as mulheres trabalharem na área urbana ou rural, no serviço público ou na iniciativa privada, na educação básica ou nas demais ocupações.
Mas, além das mudanças nas regras de acesso à aposentadoria, a PEC 287 também indica alterações profundas nos valores e nas regras de acesso às pensões por morte e ao BPC (Benefício de Prestação Continuada, que é o benefício da Assistência Social). A proposta também proíbe, como regra geral, o acúmulo de benefícios. Em todas essas situações, as mulheres são o público majoritário.
Diante do prejuízo que essa REFORMA acarretará na vida dos trabalhadores e trabalhadoras, o SINTEPP convoca toda a classe trabalhadora a lutar contra essas reformas.



ATO DE REPÚDIO

A coordenação do SINTEPP Parauapebas informa a toda a comunidade parauapebense, que a rede estadual de ensino está com suas atividades paralisadas desde o dia 15 de março, em virtude da greve geral da educação contra as reformas da previdência, trabalhista e do ensino médio.

Além desses pontos, a categoria também reivindica melhores condições de trabalho e o cumprimento da lei do piso do magistério. Informamos ainda que as reformas propostas pelo governo federal vão afetar a vida de todos os trabalhadores e não só dos professores.

Por esse motivo a coordenação do SINTEPP convida a toda comunidade para um grande ato de repúdio a essas medidas.

Data 28 de março, dia da votação em primeiro turno da reforma da previdência.

Local: praça do cidadão, a partir das 8h da manhã!!!

10 de março de 2017

SINTEPP NA LUTA PARA GARANTIR OS DIREITOS DA CATEGORIA

Estimados/as professores/as do município de Parauapebas, no último dia 04/03/2017 completou exatamente 01 (um) ano que estamos à frente da Coordenação da Subsede do SINTEPP de Parauapebas. Durante este pouco tempo já provamos que SOMOS CATEGORIA! 
A luta por uma educação pública de qualidade social e valorização profissional é justa e depende da força de todos/as que fazem educação neste município. Por isso não basta que a nossa luta seja justa, ela precisa que a justiça aconteça dentro de cada um de nós. Quem não sabe é como quem não vê, e muitas conversas surgidas na rede social estão sendo jogadas de forma leviana por pessoas que não sabem nada do que está acontecendo nas mesas de negociações com o governo. Ressaltamos que os fomentadores dessas conversas são as mesmas pessoas que estavam antes a frente do SINTEPP e destruíram moral, material e politicamente a nossa subsede.
Desde quando essa nova Coordenação assumiu vem regatando a credibilidade da Subsede de Parauapebas e lutando para garantir os direitos da categoria. Foram 03 greves no governo passado e inúmeras paralisações. Neste novo governo negociamos a divisão de 60% do precatório do FUNDEF, hoje FUNDEB com todos os profissionais do magistério, independente do vínculo (efetivo ou temporário), e aguardamos apenas a justiça liberar o recurso. Conseguimos ainda voltar mais de 85% dos servidores temporários, demitidos em novembro e dezembro de 2016.
Agora estamos retomando a Comissão de Progressão e Avaliação Funcional para tratar de todas as progressões funcionais dos professores efetivos. Nesse ponto já existe uma reivindicação do SINTEPP para comissão de avaliação no sentido progredir automaticamente todos os professores que aguardam desde 2011 a sua progressão horizontal.
Além dessas ações estamos participando da mesa permanente de negociação com o governo para reajuste salarial e reforma administrativa no âmbito da administração pública municipal e  acompanhando a tramitação na PGM do projeto de eleição dos gestores. Portanto não é verdade que o SINTEPP está parado, estamos trabalhando muito para garantir os direitos da categoria, e se depender da nossa força vamos ter uma ano de 2017 de muitas lutas e conquistas para todos!

FORA TEMER! 
CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA!

SUBSEDE PARAUAPEBAS PARTICIPA DO XXII CONGRESSO ESTADUAL DO SINTEPP

Completando um ano da Gestão Resistência e Luta à frente da Subsede do Sintepp Parauapebas, os trabalhadores e trabalhadoras em educação do município de Parauapebas, foram representados no XXII Congresso Estadual do SINTEPP, realizado em Belém, no período de 02 a 04 de março de 2017, por 36 delegados e delegadas, eleitos em Assembleia Geral.
O Congresso teve como tema DO GOLPE À DEMOCRACIA DE CLASSES: NÃO NOS CALARÃO, contou com a participação de 1500 delegados/as e serviu para avaliarmos a política pública educacional no cenário da atual conjuntura econômica e política, como também para planejar a luta por uma educação pública de qualidade social e valorização profissional em todo o estado do Pará.
Dos pontos de pautas discutidas foram priorizados dois. A luta contra a Reforma da Previdência e pelo pagamento do Piso Salarial Nacional da Educação, culminando com uma greve nacional da educação que terá início no próximo dia 15 de março de 2017.
Delegadas e Delegados do XXII Congresso Estadual do SINTEPP

FORA TEMER, JATENE E TODOS OS PREFEITOS INIMIGOS DA EDUCAÇÃO!
NENHUM DIREITO A MENOS!

7 de março de 2017

Homenagem ao Dia Internacional da Mulher


O Sintepp, Sub Sede, Parauapebas, deseja a todas as mulheres, lutadoras e guerreiras, em especial as trabalhadoras da educação, um Feliz Dia Internacional da Mulher.
Que esse 08 de Março de 2017, reforce ainda mais a luta das companheiras em prol da afirmação de seus direitos e do reconhecimento de seu papel fundamental na formação da sociedade, princípios tão caros ainda nos dias de hoje.
Pela dignidade, igualdade de direitos e oportunidades.
Pelo fim da violência e da opressão econômica que recaem de forma pesada, ainda hoje, sobre uma parcela significativa da população feminina.
Esses são nossos votos e nossas bandeiras levantadas por todas a companheiras, mulheres de fibra, trabalhadoras, que tornam o nosso dia a dia mais belo, prazeroso, suportável e encantador.

Parabéns, Mulher de Luta!!!


Felicidades pelo seu 08 de Março, Dia de Luta!!!

Uma pequena, mas sincera homenagem do Sintepp a você mulher.

24 de fevereiro de 2017

INFORMES DA MESA DE NEGOCIAÇÃO COM O GOVERNO MUNICIPAL

No dia 23/02/2017, aconteceu mais uma rodada de negociação  com o governo municipal. A reunião foi realizada no SINSEPPAR e além deste sindicato participaram  o SINTEPP, o SINDICATO DOS MÉDICOS E dos ENFERMEIROS e a EQUIPE DO GOVERNO.
Nesta abertura oficial da mesa de negociação foi informado pelo governo, que no prazo de 120 dias acontecerá uma reforma administrativa e tributária na Prefeitura Municipal de Parauapebas, visando corrigir alguns erros na administração pública, como também a reforma do estatuto do servidor e reforma do PCCR da educação. Após esse trabalho o governo se comprometeu em realizar um novo concurso público.
Com relação a recisão e pagamento do povo, o governo assumiu a dívida e se comprometeu em pagar as recisões com os 40% do rateio do FUNDEF, pois segundo o Secretário  de Educação a dívida se aproxima dos 10 milhões de reais e deveria ter sido paga pelo governo passado.
Ainda sobre o recurso do FUNDEF/FUNDED todos os professores em exercício no magistério, independente da função que assumem, terão direito ao rateio dos 60%. A prefeitura está só aguardando a justiça liberar o recurso.
Sobre o pagamento dos contratados o governo reconheceu o erro do atraso devido a demora  na homologação dos contratos e disse que quem não receber o pagamento neste mês receberá em folha complementar até o dia 10/03/2017.
Sobre o reajuste salarial e o auxílio alimentação o governo analisou a proposta de 15% apresentada pelos sindicatos presentes na reunião e se comprometeu em apresentar uma contraproposta no dia 16/03/2017, quando acontecerá a próxima rodada de negociação. Neste ponto foi consenso que serão respeitados os índices inflacionários da região metropolitana de Belém.
Desde já o SINTEPP reitera o seu compromisso com a luta em defesa da qualidade da educação pública e valorização profissional e se coloca a disposição para qualquer esclarecimento da pauta de negociação.
Parauapebas/PA, 24 de fevereiro de 2017
Raimundo Moura
Coordenador Geral
Subsede Parauapebas.

17 de fevereiro de 2017

Informe Sintepp

Em reunião na sede do Sintepp Parauapebas realizada na tarde de hoje, 17 de fevereiro de 2017, entre comissão de negociação e governo, foram discutidos os seguintes pontos de pauta:
1. Pagamento das rescisões: o prefeito disse que o pagamento depende da liberação do precatório, pois essa folha será paga com parte dos 40%;
2. Pagamento dos contratados: o prefeito disse que quem não receber na folha normal, terá seu pagamento garantido em folha suplementar até o dia 03 de março de 2017;
3. Mesa de negociação: está definida a primeira reunião da mesa de negociação para o dia 23 de fevereiro, onde será discutido reajuste salarial;
4. Rateio do FUNDEF: foi firmado o acordo com base no que fora definido em assembleia, porém é preciso que se tenha em mãos algumas folhas de pagamento para fazer os cálculos e definir critérios. O secretário de educação se comprometeu em entregar as folhas solicitadas até o dia 23 de fevereiro. De acordo com as expectativas do nosso jurídico e do governo, essa verba deve ser liberada ainda no mês de março.
A coordenação ratifica seu compromisso com a luta da categoria e reitera que se coloca a disposição para eventuais esclarecimentos em nossa Subsede.
Atenciosamente,
Coordenação geral
Comissão de negociação
Assessoria jurídica